sábado, 15 de março de 2014

Pecado momento santo - Carmen Monteiro

Vivo momentos de quase pecado por vê-los como momentos santos.
Mas, quem há de se preocupar ?... 
Hoje vivi a graça de mais um destes.
Nada demais deflagra algo imenso... Estratosférico...Amplo...nada de menos tampouco. 
Um filme, uma vida dedicada ao serviço, um livro, um poema, uma palavra amiga, um sol que se levanta ... Um sol que foge no horizonte... A chuva.. O vento.. A lua na janela... A estrela que chora.. Uma súplica, uma oração, um momento de silêncio meditativo, um sorriso, uma sede saciada... A fome que se cala em pão. Um bebê que nasce, um homem que morre. A planta, a flor, o fruto e a semente que refaz o ciclo... 
Um nem sei o que que deflagra um algo tão imenso, amplo, que segue de mim tocando a todos, me fazendo calçar os sapatos de alguns, viver as alegrias de outros.. 
É um êxtase de Amor, mas tanto Amor que por quase não viro eu mesma santa de mim ...compreendendo chagas, entendendo quem sofre e quem faz sofrer...
São nestes momentos que o perdão é palavra passada tanto quanto a mágoa pois , onde o Amor é, estes nem existem... 
Difícil de explicar este frio quente... Este cheio vazio... Pobre pra me explicar melhor... Digo que virei tudo e nada.. Virei santa... Mesmo que por um minuto até que numa vinda sem convite... O momento santo volte a mim como por encanto. Mas que fique anotado: de santa tenho nada...
 O momento é.

Nenhum comentário:

Postar um comentário